Nosso Miminho

um pouco de nós para mais tarde recordares

quinta-feira, junho 22, 2006

As Palavras que até hoje nunca te disse

As Palavras que até hoje nunca te disse...

Como acho que nunca se deve dizer nunca, um dia vai surgir a oportunidade de te dizer umas quantas verdades!

O meu Pai...só de nome...trocou a minha mãe por outra tinha eu 2 anos...a minha avó ( mãe dele sempre o defendeu de unhas e dentes...cega de amor por ele) porque ele não vale nada como pai...nem para mim que não se importou se alguma vez precisei dele...nem para os meu irmãos.

Nem sei muito bem o que sentir por ele...raiva, revolta , indiferença por vezes...pouca afinidade...na realidade sei muito pouco sobre quem ele é...o que ele gosta, o que pensa e ele não faz a minima ideia de quem eu sou. A minha avó toda a vida tentou arranjar desculpas em relação á sua falta de relação comigo...há pouco tempo deixou passado 20 e tal anos a tal mãe dos meus irmãos...uma pessoa muito pouco mãe, tanto que já pôs o filho na rua...o meu irmão tem 24 anos e pouco liga á minha irmã de 17 anos...estava tão magra que teve que passar a ir almoçar á casa da nossa avó...e o meu rico pai resolveu "salvar" mais uma alminha...então agora vive com uma Ex- puta de bar de alterne de 26 anos!

Deixou a minha mãe ( ainda bem se não hoje não era o que sou) e fez uma viagem com a mãe dos meus irmãos pelo mundo da droga...infelizmente o meu irmão nasceu dependente...ela chegou a tomar lsd e companhia limitada enquanto esteve grávida...sempre foi um miudo irrequieto e instável...foi o que sofreu mais...eu nasci antes e fiquei com a minha mãe longe dele, o meu irmão nasceu durante e tinha mãe e pai com droga, a minha irmã nasceu depois de deixarem...é a que está a sentir mais o seu abandono...para ela o pai sempre foi um idolo...só há pouco tempo descobriu o que os pais tinham sido...

A minha avó ajudou-o sempre e cuidou sempre de todos os netos...de mim e depois dos meus irmãos da parte do meu pai...não cuidou mais porque a mãe deles não deixou e na adolescencia o meu irmão quase que se perdeu...mas a minha avó jogou-lhe a mão, agora está bem...é um jovem como todos os outros, tirou um curso tecnico profissional e está a trabalhar...mas continua muito irrequieto.

Normalmente via-o na casa da minha avó...nos jantares de Natal...a minha avó tentava sempre desculpar o facto de ele não me ligar (telefonar), primeiro dizia que era por causa da minha mãe que não deixava...no entanto ele nem estava preocupado com isso, mas depois que fui estudar para lisboa essa desculpa deixou de dar resultado...arranjava outras...hoje ele está internado...foi operado a uma infecção no intestino e claro agora o telefone tocou, era a nova namorada dele a pedir ajuda...então ando irritada pois não sinto vontade nenhuma de o ir ver...fui logo no dia depois da operação...vi-o...estava com dores como é normal...isto foi na terça....claro que a minha avó já começou a chatear-me..."já foste lá"..." já ligas-te ao teu pai"..." Vai falar com o médico"...que raiva não tenho obrigação nenhuma em relação a ele...o meu filho nasceu há mais de 1 ano e ele viu-o 2 vezes...uma no hospital e outra porque eu fui á casa da minha avó e ela quase que o "obrigou" a ir lá...só conhece o meu numero de telefone quando precisa de alguma coisa...porque até dá muto jeito ter uma filha com Dr. que ele simplesmente não ajudou a nada e quando na altura lhe pedimos ajuda para os estudos disse para eu ir trabalhar para um balcão(não tenho nada contra) Se não fosse o meu padrasto, que esse sim tem sido meu Pai desde os 9 anos...não era o que sou hoje, nem tinha o que tenho hoje...quando é que a minha avó vai enteder isto...nem no dia da morte dela!!!! Que Raiva!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial